Juventude se movimenta
27/02/2018
Pós-graduação em Relações Familiares IEADBC
01/03/2018
Exibir tudo

Me perguntam se eu observo as igrejas evangélicas Assembleia de Deus como se esta possui um perfil machista?

Primeiramente devemos pensar no conceito da palavra machismo. Refletir sobre o significado do termo nos remete a questões na qual nos leva a concluir que em uma esfera global a definição de machismo está diluído em inúmeras culturas e subsequentemente ideologias, visão de mundo, tradição e costumes.

Podemos definir em uma forma mais sucinta que a visão de machismo aqui em nossa cultura brasileira, mais propriamente da região sul, compreende que machismo é uma relação simbólica entre homens e mulheres, na qual o homem sobrepõe-se a mulher através da dominação, exploração ou ideia de superioridade.

Observa-se o significado de machismo em duas linhas de pensamento. Primeiro uma linha racional onde se explorada a relação de virilidade, força, proteção, segurança dando um sentido positivo, e a segunda linha que podemos definir como emocional que atua como um sentido negativo de sobreposição, intransigência, arrogância, agressão, superioridade, domínio físico, psicológico e sexual.

É importante lembrar que machismo não é uma ideologia e sim um campo de relação que produz ideologias. Machismo é uma forma de “consciência” na qual as pessoas constroem ideias, pensamentos e conceitos sobre a relação entre homens e mulheres. Essa forma de “consciência” é singular para cada indivíduo, portanto é necessário que haja uma reflexão acerca do significado real do conceito machista, para não cairmos na “vala comum” das ideias deturpadas.

Então, há um comportamento machista dentro das igrejas Assembleia de Deus?

Se olharmos o machismo como conceito emocional negativo, vemos uma igreja distante dos atos machista. Observa-se uma igreja na qual os homens compreendem as mulheres como fortes, atuantes e extremamente funcionais dentro da membresia assembleiana. Observo que há respeito e reciprocidade da parte masculina para com as mulheres quanto a cargos, trabalhos, ministérios e serviços.

No entanto se olharmos com olhos do conceito racional positivo o machismo de forma cultural predomina quando se traz a característica do sacerdote bíblico, e quanto a isso, é um ponto muito importante. O homem predomina com suas características masculinas positiva que assegura sua família de modo a liderar e amar, como Cristo liderou e amou sua igreja.

Vanessa Bemfica – Congregação Sede